13/09/2010 - Unidades de conservação somam 24% do território do Amazonas

O Amazonas tem mais de 375 mil quilômetros quadrados considerados como Unidade de Conservação Ambiental. Dessa área, 18.591.553 hectares são Federais, e outros 19.007.033 hectares estaduais. As informações são da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável do Estado (SDS), que divide as unidades  em duas categorias de uso: sustentável e de proteção integral.  

Ao todo, as UCs estaduais contabilizam 375.985,86 km² em 41 áreas, sendo 32 de Uso Sustentável e nove de Proteção Integral. Em território, a maior delas é a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Cujubim, no município de Jutaí, a 751 quilômetros da capital. Criada em 2003, a unidade fica às margens dos rios Solimões e Juruá, e tem área de 2.450.381,56 hectares. Já a menor UC do Amazonas é o Parque Estadual Sumauma, em Manaus, com 51 hectares.

As 41 unidades do Estado são divididas entre as denominações: Floresta, Floresta Estadual, Parque, Parque Estadual, RDS, Reserva Extrativista (Resex), Área de Proteção Ambiental (APA) e Reserva Biológica. Os municípios de Novo Aripuanã, Borba e Manaus são as localidades com maior número de unidades preservadas, com cindo UC cada uma.

Mapa das áreas protegidas no Amazonas:

Imagem: SDS

Categorias "Sustentável" e "Proteção Ambiental" dividem o uso do terreno permitido para as Unidades. Nas UC de uso sustentável, é permitido a presença de comunidades já cadastradas na Secretaria e autorizadas para atividades e uso dos recursos sem danos ao Meio Ambiente. Já nas de Proteção Ambiental, é permitido apenas o trabalho de pesquisadores e cientistas.

No ano de 2009 foram criadas duas Florestas, três RDS e um Parque Estadual. De acordo com o Secretaria, todas localizadas na área de influencia da BR 319.

As Unidades de Conservação Estaduais são protegidas através do Sistema Estadual de Unidades de Conservação (Seuc). Atualmente, 23 Conselhos Gestores trabalham para a entidade. Outras 15 bancadas estão em fase de formação.

Proteção

Segundo a SDS, até julho deste ano, 52% do território do Estado estava legalmente protegido. Além das áreas de Unidade de Conservação, as terras indígenas também são protegidas por lei. Somente esses territórios equivalem a aproximadamente 28% de toda a área do Amazonas. (IP)
FONTE: Portal Amazônia