20/10/2010 - ANP amplia sua presença na região amazônica

A Agência Nacional do Petróleo, Gás natural e Biocombustíveis (ANP) assinou, no dia 23/09, com o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) um protocolo de intenções que ampliará as atividades da agência na região amazônica e também prevê a instalação de um escritório da ANP em Manaus. Estiveram presentes na cerimônia realizada na Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) o diretor-geral da ANP Haroldo Lima, o diretor da ANP Allan Kardec Duailibe, a secretária Estadual do Meio Ambiente da Amazônia, Nádja Cristina Ferreira e o diretor-geral do Sipam, Rogério Guedes Soares.

Na abertura do evento, o diretor-geral da ANP destacou que a região amazônica tem o equivalente a 60% do território brasileiro e que atualmente o estado do amazonas já é o segundo maior produtor de gás no Brasil. "Não se pode pensar no Brasil sem pensar na Amazônia, como também não se pode pensar em defender o meio ambiente sem pensar na Amazônia. A presença da ANP aqui é muito importante, porque esta região tem características que necessitam uma atuação diferenciada da Agência", disse Haroldo Lima, acrescentando que a Amazônia possui três bacias sedimentares de muito potencial: Bacia do Amazonas, Bacia do Acre e Bacia do Solimões. Já o diretor Allan Kardec afirmou que o escritório da ANP a ser instalado em Manaus será importante para atender o país. "O Brasil tem uma matriz energética diferenciada, temos várias fontes. Atualmente, energia e desenvolvimento estão intimamente ligados. Assim, como a proteção do meio ambiente, acredito que o desenvolvimento do Brasil passa pela região", afirmou o diretor. A secretária Estadual do Meio Ambiente do Amazonas, Nádia Cristina Ferreira, destacou a rapidez em que o escritório se tornou realidade: "Foram apenas seis meses desde que a ideia foi lançada em março. Ter a ANP aqui conosco é muito bom", afirmou a secretária. Cerca de 100 pessoas entre autoridades civis e militares participaram da cerimônia realizada na sede do Censipam.

FONTE: www.anp.gov.br